Recomeça a tomada de depoimentos na CPI

         O engenheiro José Sadi Barbat Salles, proprietário e responsável pela empresa contratada, através de licitação, para realização de obra parcial da Cardiologia da Santa Casa, em junho de 2009, prestou informações bastante objetivas à CPI da Saúde e se comprometeu a encaminhar documentos para subsidiar os trabalhos da comissão.

          A doutora Ana Maria Schmitt de Clausell falou sobre as condições da UTI pediátrica e sobre as atividades médicas, além das condições dos equipamentos do setor onde trabalha, confirmando informações prestadas por outros depoentes, como, a existência de médicos sem contrato formal de trabalho ou prestação de serviço, além de ingerências indevidas da administração do hospital nas decisões técnicas.

        Doutor Luiz Menegaz falou sobre os serviços prestados pela Santa Casa, especialmente sobre as UTIs Coronariana e Pediátrica, destacando a importância de que os serviços existam com qualidade em Uruguaiana porque as chances de sobrevida, em muitas vezes, são pequenas e nem sempre existe tempo hábil para a busca de recursos na capital.

         Foi dito que, em Uruguaiana, existem os programas de saúde da família – PSF – em número insuficiente, e que não funcionam conforme deveria, pois não é feito o atendimento preventivo junto às pessoas em suas residências, com visitação e acompanhamento por pessoal qualificado e treinado para o serviço.

         Quanto às unidades básicas de saúde, disse que se o atendimento fosse realizado com eficiência, pelo menos na maioria dos casos não seria necessário que fosse buscado o pronto socorro do hospital, saturando-o.

         O médico citou que após seu depoimento na CPI extinta anteriormente, pode-se notar algumas mudanças positivas, como a colocação em funcionamento dos respiradores na UTI pediátrica.

         Ao final, disse que não se sente constrangido ao fazer denúncias sobre a qualidade do sistema de saúde, pois busca que seja melhorado, mas que isso não o deixa contente, porque trabalha e está inserido neste sistema, ao qual, infelizmente, não pode tecer elogios.