Câmara recebe reivindicações de funcionários do transporte coletivo

PRESENÇA EM PLENÁRIO

         Na sessão extraordinária de hoje, dia 29, funcionários de empresas de ônibus, demitidos após decreto do Poder Executivo que extinguiu linhas de transporte coletivo, levaram aos vereadores sua reivindicação sobre a necessidade de manutenção de seus empregos pela empresa que assumiu o serviço de forma provisória.

IMG_2301
Representante dos trabalhadores explanou sobre a situação

        De acordo com o representante da classe, Gabriel Arena, há reclamação sobre o não pagamento do décimo terceiro salário e falta de aviso sobre o Decreto do Chefe do Executivo que causou as demissões em massa na véspera do Natal. “Queremos trabalhar. É desrespeitosa a forma como fomos tratados”, afirmou.

             Diante do exposto, o Parlamento intermediará junto a nova empresa sobre a possibilidade de priorizar a contratação dos servidores que atuavam no transporte público. A situação foi deflagrada pela condição de defasagem dos serviços prestados, conforme o secretário de Governo, Paulo Inda, que salientou a abertura de edital de licitação prevista para maio. O representante do Sindimercosul, Plínio Fontella, explanou sobre a legitimidade da greve realizada.

IMG_2312
Trabalhadores permaneceram no plenário acompanhando os trabalhos extraordinários